Página Inicial | Quem Somos | Contato
Notícias

Mobilidade para os Jogos Rio 2016

28/04/2016

A prefeitura do Rio de Janeiro apresentou, nesta quarta-feira (27), detalhes do plano operacional para os Jogos Olímpicos Rio 2016. A cidade decretará pelo menos três feriados no período: 5, 18 e 22 de agosto. Os BRTs terão serviços especiais e uma linha noturna será criada para levar o público da Barra da Tijuca, onde está situado o Parque Olímpico, à Zona Sul e ao Centro.

Haverá 260 quilômetros de faixas olímpicas, divididas em três categorias, organizando o tráfego para facilitar o deslocamento de delegações. Espectadores poderão comprar o Cartão Olímpico, que dará acesso a todos os modais da cidade, facilitando a chegada às instalações. Também foram anunciadas algumas datas-chave na organização, como os dias de abertura e fechamento da Vila dos Atletas.

Na apresentação, foram abordadas ainda ações das áreas de turismo, cultura, saúde, segurança e  controle operacional do Rio. O prefeito Eduardo Paes informou que a pira olímpica, após a cerimônia de abertura dos Jogos no Maracanã, será levada ao Live Site Porto Maravilha – espaço que oferece transmissão ao vivo e diversas atrações para a população –, onde ficará até o encerramento do evento.

Feriados

Conforme previsto na Lei Municipal 5924/2015, também chamada de "Lei do Pacote Olímpico", é permitido à administração local decretar feriados e pontos facultativos, quando necessário, durante o período dos Jogos. De acordo com o prefeito Eduardo Paes, já estão definidos três feriados. O primeiro é 5 de agosto, sexta-feira, data da cerimônia de abertura, quando 350 ônibus se deslocarão pela cidade levando 10.500 atletas ao Maracanã, onde também estarão mais de cem chefes de Estado e governo.

O segundo feriado será em 18 de agosto, quinta-feira, dia útil com prova de triatlo, quando diversas ruas serão fechadas, sobretudo em Copacabana. A terceira data já definida é 22 de agosto, uma segunda-feira, dia seguinte ao fim dos Jogos, quando são esperados mais de cem mil embarques no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, o Galeão.

“Serão feriados parciais, já que o comércio estará funcionando. A cidade não vai ficar fechada, os shoppings, restaurantes, bares estarão abertos. Diminui a pressão na cidade, mas se mantêm essas facilidades. Não pretendemos decretar mais nenhum feriado a não ser que haja a constatação de necessidade durante os Jogos”, afirmou Eduardo Paes.

Datas-chave

A Vila Olímpica será aberta em 24 de julho, com fechamento previsto para 24 de agosto. Em 3 de agosto, a tocha olímpica já estará na região metropolitana do Rio. Ao longo dos Jogos, nove dias terão provas de rua, que mexem mais com a mobilidade da cidade.

Cartão Olímpico

O Cartão Olímpico dará acesso a todos os modais da cidade, como BRTs, trem, metrô, VLT, ônibus, barcas e teleférico. São três tipos de passe: um que vale um dia e custa R$ 25, outro que pode ser usado por três dias pelo valor de R$ 70, e o maior, que vale por sete dias e pode ser comprado a R$ 160. O valor não utilizado não pode reembolsado e o cartão só vale no período dos Jogos. O início de uso do cartão é determinado no primeiro embarque.

De acordo com o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani, o cartão poderá ser adquirido a partir de 1º de julho pela internet, com entrega no Rio. A venda física será realizada em mais de 120 postos montados em locais de movimento, como terminais aeroportuários e rodoviários e pontos turísticos.

Picciani reforçou que o acesso às instalações olímpicas será feito apenas por transporte público coletivo, e que os cartões de uso regular da população também serão aceitos. A exceção é o BRT Transolímpica – que ligará a Barra a Deodoro –, em que apenas o Cartão Olímpico dará acesso ao transporte. O mesmo deve ocorrer com a Linha 4 do Metrô, que levará espectadores da zona Sul à Barra, mas ainda não há uma definição sobre isso.

Linha noturna e outros serviços especiais de BRT

Uma linha especial noturna, o BRT Barra/Zona Sul/Centro, será criada para atender os espectadores, voluntários e trabalhadores que estarão envolvidos nas competições da Barra entre 6 e 20 de agosto, no período de meia-noite às 2 horas da manhã.

Do chamado “Terminal Centro Olímpico”, os ônibus passarão por oito estações com plataforma temporária  na zona Sul (de São Conrado até o Largo do Machado), além de realizar quatro paradas em vias no Centro (Cinelândia, Praça XV, Candelária e Central).

Os BRTs Transoeste, Transcarioca e Transolímpica também vão oferecer serviços especiais durante a competição, com o objetivo de atender melhor os polos de competição do Riocentro, do Campo de Golfe e do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, e do Complexo de Deodoro. A expectativa é atender cerca de 27 mil pessoas nos horários de pico. Serão linhas semi-expressas com intervalos reduzidos.

Faixas Olímpicas

Serão marcados com a cor verde 260 quilômetros de faixas especiais para o tráfego de veículos credenciados. As vias exclusivas têm como objetivo facilitar o deslocamento da chamada família olímpica, das forças de segurança, serviços de emergência e oficiais em serviço. A maior parte, cerca de 164 quilômetros, é de “faixa dedicada”, em que circularão somente veículos autorizados. Nas “ faixas prioritárias”, que somam 60km, poderão passar os veículos da família olímpica, ônibus e táxis.

Em uma extensão de 36 quilômetros, a “faixa compartilhada” permitirá a circulação compartilhada dos veículos credenciados com o tráfego em geral. A implementação das faixas começa em 25 de julho, mas a totalidade das restrições passará a valer a partir de 31 de julho. A multa para quem trafegar irregularmente nas faixas exclusivas será de R$ 1,5 mil.

“É uma malha que não é feita para dar benefício à família olímpica. Ela foi criada para dar previsibilidade nos deslocamentos. Quando o comitê nos encomendou as faixas, não foi pedido o caminho mais rápido, mas o caminho com previsibilidade no caminho”, disse o secretário de Transportes da cidade do Rio. 

A operação de faixas reversíveis será normal na cidade, com exceção da Linha Amarela e da Avenida Niemeyer, onde não haverá a reversão. As áreas de lazer serão mantidas nos domingos e feriados em Copacabana e Ipanema, exceto nos dias de provas de rua, enquanto a área de lazer do Aterro do Flamengo será desativada. As áreas de restrição de transporte de cargas também serão ampliadas.

Fonte: Brasil 2016

voltar

Desenvolvido por ProBrasil.net e Maxtrip